Incompetência editorial

Então o cara (ou a menina, hoje em dia, graças a Deus, as meninas também estão lendo HQs) chega na banca e diz pra si mesmo: “hoje queria ler alguma coisa diferente”. Começa a procurar e encontra DC Apresenta, DC Especial, Universo DC, Superman, Superman & Batman, Batman, Batman Extra, Homem-Aranha, Marvel Action, Marvel Especial, Marvel Millennium, Universo Marvel, Marvel Apresenta, Marvel Isso, Marvel Aquilo, isso sem contar as miríades de X-Men, X-Men Extra, X-Men Especial, X-Factor, X-Bacon, X-Coração sem ovo, X-Pirito, X-Bagaça, X-Panela… aí os caras colocam dois mangás na prateleira e dizem: “Ó, temos alternativas pra quem está com o saco cheio de Marvel/DC.”. Sabe o que eu digo pra eles? Enfiem toda esta MERcaDoriA no buraquinho do dente!!! Que tal alguma coisa diferente MESMO, como a Cedibra, no começo da década de 90 tentou, com os personagens da FIRST? Não me entendam mal, gosto muito da Marvel e da DC, é inegável o alcance e a influência social das duas grandes, mas cá pra nós, vide novela da Globo, tá SEMPRE a mesma coisa – com o justo reconhecimento à Marvel MAX e à Linha Vertigo.

Agora, por que não rola um material beeeeeeem alternativo? Sabem por que? Porque os leitores têm medo de experimentar. Ahhh, pois é, a culpa é sempre do leitor. Claro, o cara vai lá, compra o gibi, gosta, quer a continuação, mas como as vendas foram pequenas, a editora simplesmente CASTRA o quadrinho e o leitor que se exploda. Isso quando o leitor compra, porque com os preços dos gibis… os caras chutam totalmente o balde. Não me venha dizer que um exemplar de 100 páginas, com tiragem superior a 10 mil cópias não pode ser vendido por – por exemplo – uns 15 reais. Ahhh tá, então tá bom! Pode ser até por menos! O problema é que a incompetência editorial (não só editorial, parece que neste país a incompetência é premiada) está sempre atravancando o progresso. Claro, os leitores também contribuem, comprando só o X-Men Especial, X-Factor, X-Bacon, X-Panela… , agora por que não tentar reverter este comportamento? Acho imprescindível (e aqui assumo a responsabilidade pelo que estou dizendo, pois é minha humilde opinião) que exista mais coragem e, principalmente, COMPETÊNCIA nas decisões editoriais se quisermos um dia, ao chegar na banca, poder ter uma liberdade de escolha que me permita comprar um título sem um X na capa.

E tenho dito!

Em tempo: até o fechamento da coluna chegou ao meu conhecimento que a Editora Landscape (http://www.editoralandscape.com.br) vai entrar na briga pelo mercado de HQs no Brasil. Vamos ver no que vai resultar essa iniciativa. Boa sorte e vida longa à Landscape!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2 thoughts on “Incompetência editorial

  1. Tem alguma coisa contra mangas? Ou e so prq eles estao ganhando cade vez mais espaço e vendendo ate mais q as hqs? Tenho nada contra mangas, inclusive tem muito manga melhor doque qualquer hq. Essa “imortalidade” acaba destruindo os personagens, cara como tenho saudade da epoca q Stan Lee era o roterista da marvel, por sorte eu tenho os primeiros volumes do homem aranha e te digo uma coisa e sensacional. Claro nao vou ser injusto, um bom roteirista de hq quando pega em cheio a historia fica muito boa, mas infelismente sao raros esses momentos. Gosto de mangas e de hq’s, mas hqs so leio os antigos aqueles com paginas cheirando a mofo mas pelo menos com algum coteudo q preste. Enquanto isso prefiro ficar nos mangas q pelo menos tem um FIM.

  2. Muito pelo contrário, Xiko!
    Acho manga MUITO BOM! Adorei Akira, estou lendo Gantz e acho extremamente legal o estilo e a composição dos mangas! E pelo fato de ter um final, como tu citou, isso só aumenta o apreço por essa forma de arte!

    Grande abraço.
    OPN!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


This blog is kept spam free by WP-SpamFree.