Resenha: Superman – A Série Animada de 1988

superman clark kent desenho animado

No ano de 1988, como presente de aniversário de 50 anos do Superman, a DC Comics produziu uma série animada para as manhãs de sábado. Produzido pela Ruby-Spears, esta nova série do Superman trouxe de volta alguns inimigos conhecidos, juntamente com novos rostos hostis, para as batalhas semanais e também uma espiada na vida privada do homem com o S no peito. Os quatro minutos finais de cada episódio de Superman foram dedicados a uma série curta chamada ‘Superman Family Album’. Estes segmentos biográficos mostravam para as crianças em casa como era crescer como o garoto mais forte em Smallville. Infelizmente, os super poderes só fizeram a infância de Clark Kent difícil e sua adolescência ainda mais estranha, como quando o jovem Clark foi forçado a lidar com seu primeiro dia na escola, ou um acampamento noturno, recebendo sua carteira de motorista, sua primeira namorada, e muito mais.

superman 88O que fez a série se destacar foi o quão diversa ela era. Havia convidados (bem, Mulher Maravilha, pelo menos), um tom muito mais sério do que a série Superamigos e até conseguiram explicar melhor a vida do Superman em Smallville. O que era tão interessante sobre esta série foi que, embora ela tenha escassos treze episódios… de alguma forma, era quase como se a série terminou onde deveria, simplesmente porque o última parte do ‘Superman Family Album’ mostrava a primeira vez que Clark Kent se tornou Superman.

superman mulher maravilhaEsta série é realmente um casamento interessante entre o mito dos quadrinhos e dos filmes de Christopher Reeve, como ele pega alguns aspectos de um e de outro para criar a sua própria continuidade. Em muitos aspectos, a série é uma reminiscência do que se seguiu, em 1996, a partir de Bruce Timm e Co., já que ambos eram muito mais sérios do que as suas versões anteriores e ambos tinham elementos semelhantes, como o empresário Lex Luthor, que teve um papel de destaque em ambas as séries. Além disso, a animação na série da Rubi-Spears é maravilhosa; datada pelos padrões de hoje, com certeza, mas ainda assim cheia de grande detalhe e animação sólida por toda parte. Além de tudo isso a série apresenta uma das melhores aberturas, com uma agradável mistura da trilha de John Williams para Superman, misturado com arranjos do compositor Ron Jones.

Eu tinha ouvido falar sobre o quão boa a série Rubi-Spears foi, mas eu não tinha ideia de quão forte ela era. A série teve alguns pontos fracos e, embora as histórias nem sempre foram as mais memoráveis, foi realmente uma ótima experiência assistir a um desenho animado dos anos 80 que não fosse tosco.

Fonte: The World’ Finest

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


This blog is kept spam free by WP-SpamFree.