Top 10 Improváveis Crossovers das Histórias em Quadrinhos (Que Realmente Aconteceram)

Metal Maniac traduziu esta matéria divertidíssima para o Superscans publicada originalmente no Newsrama. Confira:

Anos atrás, Joe Quesada deu a entender que um crossover entre o Universo Ultimate e o Universo Marvel tradicional nunca iria acontecer.

Em seguida, Homens-Aranha, uma história exatamente assim foi anunciada, e ainda sugerida por Joe Quesada.

Com certeza os tempos mudaram, e um crossover antes possível, agora é real. Mas Homens-Aranha está longe de ser o único crossover improvável a ver a luz do dia, já que a história dos quadrinhos está cheia de contos assim, que surpreendem o leitor apenas por existirem, seja porque assuntos legais a tornem improváveis, ou simplesmente porque elas eram completamente malucas.

Com isso em mente, o Newsarama fez uma lista com os 10 crossovers menos prováveis, que, pelo menos em alguns pontos, deram algumas histórias muito boas.

10 – Infestação

1 infestação

Infestação (2011) da IDW não foi um crossover no sentido clássico, já que os personagens em questão não se encontraram cara-a-cara, mas ela juntou algumas propriedades que você nunca esperaria encontrar na mesma história: Jornada nas Estrelas, Transformers, Os Caça-Fantasmas e G.I. Joe. Esses personagens não existem apenas em universos fictícios separados, mas também em outros tempos e planetas.

Este ano, a IDW revelou uma sequência, juntando Danger Girl, Dungeons and Dragons e as Tartarugas Ninja entre outros em uma aventura, e quem sabe que outras propriedades licenciada podem ser envolvidas numa terceira edição?

 

9 – Jornada nas Estrelas/X-Men

2 star trek x-menEm teoria, uma aliança entre os poderosos mutantes da Marvel e a novela espacial otimista de Gene Roddenberry pode parecer uma ideia estranha, mas não ridícula; afinal, Jornada nas Estrelas já viajou de volta ao presente mais de uma vez, e os X-Men têm viajado pelo espaço desde que Charles Xavier percebeu que tinha uma queda por Lilandra. Mas na prática, o one-shot resultante de 1996 (por Scott Lobdell e Marc Silvestri) foi uma grande bagunça, misturando antigos inimigos de ambas as séries: Proteus, um inimigo dos X-Men que havia aparecido pela última vez durante a era de Claremont e Byrne, e Gary Mitchell, do segundo piloto de Jornada nas Estrelas, com alguns grandes momentos bônus (Spock derrota Wolverine com um Aperto Vulcano! O Gladiador soca a Enterprise para provar estar falando sério!). Infelizmente, o crossover aconteceu quatro anos mais cedo do que deveria para alguém comentar que o Professor Xavier parece um futuro capitão da Enterprise, mas você sabe que eles falariam isso, mesmo que fosse apenas vagamente possível.

Até mesmo essa decepção não foi o suficiente para convencer as pessoas a não tentarem de novo; houve duas sequências para esse one-shot, um one-shot Jornadas nas Estrelas: Nova Geração/X-Men, e um romance de 1998 chamada Planeta X, e também, a equipe do Enterprise se juntou à Legião de Super-heróis da DC em uma minissérie da DC/IDW que foi lançada ano passado.

 

8 – Jimmy Olsen/Don Rickles

3 jimmy-olsen-don-ricklesAqui está uma prova do quanto o Jack Kirby era bom nos anos 70: Não só ele conseguiu trazer facilmente Don Rickles para a sua série Superman’s Pal, Jimmy Olsen, mas ele também criou o alter-ego fictício de Rickles, “Goody Rickles”, fez com que ambos se envolvessem nos bastidores de Darkseid e a recente saga do Quarto Mundo, e ele ainda sabia que isso era tão audacioso que ele disse aos leitores em uma capa “Não pergunte – Apenas compre!”

Essa série com Don Rickles fica ainda mais estranha pelo dato de que (o verdadeiro) Rickles é praticamente inexistente na história; Toda a ação fica com “Goody”, que se parece com o famoso comediante, mas fora isso não tem mais nenhuma conexão. Como Kirby e a DC conseguiram a permissão de Rickles não só para a história, mas também para colocar a sua foto em uma capa durante a história, é um mistério, mas considerando que o resultado é um dos melhores quadrinhos de comédia dessa era, ainda bem que eles conseguiram.

 
7 – Sonic/Spawn, Shadowhawk, The Maxx entre outros

Sonic-vs-ImageOs anos 90 foram palco de vários crossovers entre companhias. Havia de tudo desde Super-Homem vs. Aliens até Nightman/Gambit, então não é uma surpresa ver Sonic the Hedgehog, propriedade licenciada da Archie que ainda é popular mesmo décadas após sua estreia, entrar em ação. Mas os personagens que ele encontrou? São bem surpreendentes.

O Super Especial do Sonic #7 de 1998 apresentava a turma de sempre de Mobius interagindo com Spawn, Savage Dragon, Velocidade, Shadowhawk e The Maxx, todos personagens que estrelavam quadrinhos que eram bem inapropriados para o público alvo do Sonic. O Shadowhawk original, por exemplo, foi infectado com sangue HIV positivo por um vilão particularmente malvado. Spawn é um agente desfigurado do demônio que foi assassinado por seu melhor amigo. Mas, vocês sabem, Tails teve seus momentos difíceis também.

 

6 – Justiceiro/Eminem

eminem_punisherEminem foi longe para promover o seu álbum de retorno em 2009, Relapse. Não contente com entrevistas, videos e várias aparições promocionais comuns, o Slim-Shady se transformou em um personagem fictício e se juntou com Frank Castle na série de duas partes Eminem/Justiceiro: Te Matar, que foi publicada na Revista XXL e na Marvel.com e marcou a primeira e única aparição de Marshall Mathers nos quadrinhos. (Bem, isso se você ignorar o seu papel principal não oficial em O Procurado, é claro.)

Se você estiver se perguntando o que faria com que o Eminem ficasse cara-a-cara com o Justiceiro, a resposta é uma história criada por Fred Van Lente e Salvador Larrocca na qual o rapper acidentalmente se envolve com Barracuda, um vilão do Justiceiro e acaba tendo que atirar em tudo para chegar à liberdade junto com o vigilante de pavio curto preferido da Marvel, solidificando assim o seu status como valentão fictício. (De acordo com as entrevistas que promoveram a série, a escolha do vilão e do herói da Marvel foram feitas pelo Eminem; a Marvel havia inicialmente sugerido os personagens mais famosos Homem-Aranha e Wolverine.)

Infelizmente, mesmo a história sendo melhor do que você poderia imaginar, ela parece ter trazido o infortúnio cinematográfico do Justiceiro para o disco de seu parceiro musical. Quando foi lançado, ele não foi necessariamente um fiasco, mas ainda assim foi muito menos vendido do que seus álbuns anteriores. Talvez haja uma maldição em Frank Castle sobre a qual nós precisamos falar, embora essa não seja a sua única aparição em nossa lista…

 
5 – Vingadores/David Letterman

avengers-david-lettermanO “Mês do assistente de editor” da Marvel trouxe muita alegria aos títulos de janeiro de 1984, incluindo o renascimento de tia May como “Golden Oldie”, arauto de Galactus, em Marvel Team-up #137

O produto mais famoso dessa promoção é provavelmente Os Vingadores #239, onde os Heróis mais Poderosos da Terra encontram David Letterman, que nesse ponto só estava apresentando o seu velho show na NBC há alguns anos. Parte da lendária série de Roger Stern, a edição mostra Letterman entrando no ramo dos super-heróis, provocando o aspirante a vilão Fabian Stankowicz, acertando-o com uma maçaneta gigante. Então, caso seus amigos não acreditem que Magnum e Paul Shaffer já estiveram na mesma história em quadrinhos, tirem esta antiguidade do baú e provem que eles estão errados.

Esta não foi o único crossover entre Marvel/Talk Show, e não foi nem o primeiro: no Marvel Team-up #74 de 1978, o Homem-Aranha encontrou o elenco clássico de Saturday Night Live.

 
4 – Homem-Aranha/Ren & Stimpy

spider-man-ren-stimpySe os seus pais não deixavam você assistir Os Simpsons, então eles provavelmente não gostariam que você assistisse Ren & Stimpy, um show que homenageava com amor “goblins mágicos do nariz”, e em um episódio mostrou Stimpy cuidando de um de seus peidos como se fosse seu filho.

Esse tipo de surrealismo nojento é bem diferente do mundo muito mais convencional do Homem-Aranha, mas isso não impediu que Ren & Stimpy #6 acontecesse. A Marvel possuía vários quadrinhos licenciados nos anos 80 e 90, desde Barbie até Madballs, então isso até que fez sentido nessa perspectiva. Nessa edição, o Homem-Aranha enfrenta o Homem Torrada, o mais próximo que Ren & Stimpy tem como super-herói.

E quem é o escritor destes quadrinhos de 1993? Dan Slott, que 15 anos depois se tornou um dos escritores do Incrível Homem-Aranha, uma posição que hoje ele mantém sozinho. O Homem Torrada ainda há de aparecer e pedir uma revanche.

 

3 – Super-Homem/Muhammad Ali

Superman vs. Muhammad Ali CoverEsse foi realmente um duelo entre titãs: O maior super-herói do mundo contra o maior boxeador do mundo, com o destino da Terra em jogo. Exceto, é claro, que quando a série surgiu, ela foi adiada de 1977 para 1978, e Ali não era mais o campeão dos pesos-pesados, tendo sido derrotado por Leon Spinks em fevereiro de 1978. (Ele reconquistou esse título em setembro daquele ano, o que significa que esse título da DC foi publicado no infeliz período de seis meses em que ele não era contemporâneo.)

Mas o que torna Super-Homem vs. Muhammad Ali tão inusitado é que ela é uma ótima história, apesar da brincadeira. Mesmo se você não fizesse ideia de quem era Ali, esta ainda seria uma fantástica história do Super-Homem da Era de Bronze, graças ao espetacular trabalho de Dennis O’Neil e Neal Adams. Tudo, desde o enredo ridículo (Sério, o destino do mundo depende do resultado de uma luta de boxe?), até a caracterização de todos envolvidos, simplesmente funciona, e o resultado é uma das histórias do Super-Homem mais divertidas desse período. Isso é algo que realmente faz jus à uma história em quadrinhos de evento, ainda mais por ter sido reimpressa mais de 30 anos depois em 2010 com capa dura. Como Ali diz ao Super-Homem no final da história, eles são mesmo os melhores.

 

2 – Archie/Justiceiro

Archie_meets_PunisherA obra-prima dos crossovers malucos entre quadrinhos, Archie encontra o Justiceiro foi um one-shot de 1994 que juntou o adolescente favorito de Riverdale com o veterano do Vietnã mais detestado pelos criminosos, que carrega várias armas e mata pessoas.

Você sabe, o Justiceiro por acaso estava atrás de um traficante que se parecia exatamente com Archie, um mal-entendido hilário, digno do próprio Frasier Crane. A maioria da gangue de Archie se junta à diversão, incluindo Sabrina e Josie e as Gatinhas.

A história terminou mostrando um preview de um crossover entre Wolverine/Jughead, que os fãs ainda esperam 17 longos anos depois. É uma parceria natural: a habilidade de Jughead de consumir regularmente pilhas enormes de hamburgueres e não ganhar peso é bem semelhante ao fator de cura de Wolverine.

 
1 – Liga da Justiça/Vingadores

Avengers-JLA-SupermanLiga da Justiça/Vingadores não foi tão surpreendente. Um encontro entre os maiores supertimes da DC e da Marvel era de se esperar.

O que o tornou tão inusitado, e o deixou no topo desta lista, é a história por trás do crossover, e a quantidade de tempo que ela levou. O crossover estava em desenvolvimento desde 1979, com uma data marcada para ser publicada em 1983, pela equipe criativa original do escritor Gerry Conway e do artista George Pérez. Embora o trabalho estivesse completo e uma imagem promocional tivesse sido lançada, disputas nos bastidores fizeram com que todo o projeto fosse cancelado.

Duas décadas depois, Liga da Justiça/Vingadores se tornou realidade com Pérez agora unido ao escritor dos Vingadores na época, Kurt Busiek, com quatro edições prestigiadas unindo os Vingadores e a Liga da Justiça, que foram lançadas de 2003 a 2004.

A série foi um sucesso, e, como essas coisas acontecem, o último crossover entre Marvel e DC, com conflitos nos bastidores entrando no caminho mais uma vez.

 

Gostou? Concorda? Discorda? Deixe seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2 thoughts on “Top 10 Improváveis Crossovers das Histórias em Quadrinhos (Que Realmente Aconteceram)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


This blog is kept spam free by WP-SpamFree.